Portagens circular

Metas superadas em 2021

PrisePelo menos 17.596 km de estradas de diversas categorias foram intervencionados durante o ano passado de 2021, superando os 17.576 km que haviam sido inicialmente programados.

Deste universo, 16.161 Km são de estradas classificadas e 1.435 km de estradas não classificadas, de acordo com o Relatório Anual do Programa Integrado do Sector de Estradas referente a 2021 (PRISE 2021), divulgado no quadro da Reunião de Revisão Conjunta, a realizada na cidade de Maputo, a 26 de Maio último. A versão em língua portuguesa do relatório está disponível em: https://www.fe.gov.mz/images/Plano_Econmico_e_Social_Programa_Integrado_do_Sector_de_Estradas_PES_PRISE_2021_-_Relatrio_Anual.pdf. Por sua vez, a inglesa acessível em: https://www.fe.gov.mz/images/Economic_and_Social_Plan_Integrated_Road_Sector_Program_PES_PRISE_2021_-_Annual_Report.pdf.

Fora as intervenções em estradas, as actividades desenvolvidas dentro do Plano Económico e Social e do PRISE 2021 incluíram a manutenção de 37 básculas (fixas e móveis) e de 14 pontes, aponta o documento.

Para a implementação do PES/PRISE 2021, foi aprovado um orçamento inicial de 22.175 milhões de Meticais, compreendendo 9.096 milhões de Meticais (41%) de recursos internos e 13.079 milhões de Meticais (59%) de recursos externos. Entretanto, ao longo do ano houve uma actualização da dotação com a alocação de receitas fiscais e donativos para 25.345 milhões de Meticais programados, sendo que os recursos internos contribuíram com 54% e os recursos externos com 46%.

O desempenho acima referido foi alcançado com uma despesa de 17.872 milhões de Meticais correspondendo a uma realização de 71%, sendo de destacar as despesas com a manutenção de estradas e pontes (94,0%), reabilitação de estradas nacionais e preparação de projectos e supervisão que apresentam uma execução acima dos 100%.

Chuvas danificam rede viária

Entre os meses de Outubro de 2021 e Abril de 2022, o país registou precipitações acima do normal, que causaram danos nas infra-estruturas, incluindo estradas e pontes, tendo condicionado a transitabilidade em cerca de 8.784 km, destruídas 23 pontes, oito pontões, três drifts e 14 aquedutos, entre outras.

Das províncias afectadas, destaque para Cabo Delgado, onde houve condicionamento da transitabilidade nas estradas R762: Muepane – Metuge- Quissanga e R760: Muxara-Mecufe; Na província do Niassa, houve desabamento da ponte sobre o Rio Luaze na estrada R726 - Chiconono/Mavago; corte da estrada devido ao arrastamento de manilhas na N14: Lichinga- Litunde.

Em Nampula, houve erosão e corte nos acessos a ponte sobre o rio Ampuece, na estrada R686 -Nampula/Corrane.

Na Zambézia, registou-se corte na estrada N1: Nicoadala/Namacurra e dos acessos a ponte sobre o rio Licungo, em Malei na estrada Malei – Maganja da Costa.

Em Tete, destaca-se o desabamento da ponte sobre o Rio Revubue na Estrada N7: Rio Luenha/Zóbue.

Fundo de Estradas

Av. Mártires de Inhaminga, no 170
Maputo - Moçambique

  • Telefone: (+258) 21 30 55 89
  • Fax: (+258) 21305069
  • Email: info@fe.gov.mz
  • Endereço: Av.Mártires de Inhaminga, no 170, Maput o- Moçambique