Portagens circular

Melhoramento da estrada Moamba-Magude troço vital para o desenvolvimento da província de Maputo

 

 

O Governador da Província de Maputo, Júlio Parruque, defende que o melhoramento e manutenção da estrada R811, que liga os distritos da Moamba e Magude, é vital para o desenvolvimento da província de Maputo, pois vai facilitar o escoamento da produção dos agricultores de pequena e média escala e das empresas de agro-negócios para os mercados agrícolas internos e externos.

Júlio Parruque falava momentos depois de testemunhar a assinatura do Contrato-Programa entre a Administração Nacional de estradas (ANE), Fundo de Estradas (FE) e a Associação dos Utentes de Estradas da Moamba (AUEM).


O Contrato-Programa, com a duração de três anos, visa promover a manutenção e garantir a respectiva transitabilidade da estrada R811: troço Moamba-Bondoia, com aproximadamente 50 quilómentos. O valor do financiamento é de 18.000.000, 00 MT (dezoito milhões de Meticais).
Para Américo Dimande, Diretor Geral da ANE, a iniciativa une sinergias entre instituições do Estado e o Sector privado para a prossecução de objectivo comum, que é a melhoria da transitabilidade nesta via.
“Esta iniciativa é, igualmente, a materialização de um dos principios da Política de Estradas que estabelece a promocção contínua da transitabilidade, priorizando a criação de condições de acesso às comunidades, aos polos de produção agrícola, mercados, aos serviços básicos, e de mais interesse, com envolvimento de parceiros”, frisou Dimande.
Para Jushua Nhumbate, presidente da Associação dos Utentes de Estradas da Moamba a assinatura do Contrato-programa representa um desafio que o Sector de Estradas acredita nele, pois visa desenvolver as comunidades, aos utentes da via e especial aos membros da associação.
“Acretidamos que as obras de melhoramento e manutenção da estrada Moamba-Bondoia irão trazer maior mobilidade em condições seguras das viaturas que ao longo de vários anos encontra-se degradada retraindo investimentos” disse Nhumbate.
Ângelo Macuácua, Presidente do Conselho de Administração do Fundo de Estradas, disse que o “Sector de Estradas decidiu avançar para esta parceria depois de ter estudado a viabilidade económica que o projecto tem, olhando para as variáveis tais como, a relevância das actividades económicas que são praticadas ao longo da estrada, o volume da produção, o impacto económico e social, como é o caso da oferta de postos de trabalho”.
O contrato-programa consiste em a AUEM comparticipar com materiais e equipamentos, com a mão de obra que vai executar os trabalhos, o Fundo de Estradas, FP com recursos financeiros para cobrir os custos operacionais dos equipamentos, nomeadamente a manutenção e os combustíveis, e a ANE, IP assegura a assessoria e supervisão técnica, bem como a planificação e fiscalização das actividades que são realizadas no âmbito de manutenção de estradas.
A rede de estradas classificadas da Província de Maputo, é de 1.643 km, além disso, a ANE, IP faz a manutenção de parte de estradas não classificadas numa extensão de cerca de 118 km, totalizando 1.761 km sob sua gestão das quais 32% são revestidas e 68% são não revestidas;

 

Fundo de Estradas

Av. Mártires de Inhaminga, no 170
Maputo - Moçambique

  • Telefone: (+258) 21 30 55 89
  • Fax: (+258) 21305069
  • Email: info@fe.gov.mz