Municípios recebem fundos para reabilitar estradas

O Fundo de Estradas projeta melhorar significativamente o nível de transitabilidade nas rodovias municipais de todas as cinco autarquias de Cabo Delgado. Tal é possível por estarem já disponíveis valores para investir para que as principais vias de acesso das cidades e vilas sejam transitáveis em condições normais.

De acordo com o delegado do Fundo de Estradas de cabo Delgado, Gomes da Silva, com os fundos as cinco autarquias beneficiaram de montantes que ascendem a 43 milhões de meticais para que melhorem a transitabilidade nos seus territórios, o que inclui a asfaltagem e a colocação de pavês nas vias.
“Com este tipo de intervenções, pouco a pouco os municípios estão a deixar de ter estradas terraplanadas e isso e notório em quase todos os municípios, entre cidades e vilas. Penso que o melhoramento das vias irá continuar tendo em conta que os fundos sempre serão disponibilizados todos os anos”, garantiu da Silva.
O nosso entrevistado acrescentou que há igualmente o aumento gradual dos valores alocados aos municípios. ‘’Importa referir que de 2019 para cá o valor do fundo subiu. Por exemplo, para o caso das cidades passaram a receber anualmente um total de sete milhões de meticais. Em Cabo Delgado, Pemba e Montepuez têm categoria de cidade’’.


Para além de melhorias de vias de acesso das estradas municipais, o delegado do Fundo de Estradas referiu- se igualmente às vias de acesso dos distritos, sublinhando que nos últimos anos tem estado a ser investido muito dinheiro para tornar as estradas terciárias não classificadas (que servem de comunicação no interior dos distritos) também transitáveis.
“No ano passado, em todos os 17 distritos de Cabo Delgado, o Fundo de Estradas disponibilizou um total de 34 milhões de meticais. Com este montante foi possível reabilitar pouco mais de 134 quilómetros de estradas terraplanadas. Isso foi bom porque as estradas terciarias pertencem à rede de estradas distritais e cabe aos próprios distritos torna – las transitáveis”, referiu a fonte.
O nosso entrevistado disse que desde 2019 o governo decidiu aumentar o ‘’ bolo’’ destinado à manutenção de estradas, ‘’’ os distritos recebiam antes de 2019 1.800 mil meticais, este valor cresceu em 2019 para dois milhões de meticais, embora não seja o valor que seria de desejar, há um aumento assinalável de melhoria de extensões de estradas que passam a ser intervencionadas.’’
O delegado diz que o objetivo da disponibilização deste fundo aos distritos é tornar as estradas que ligam as sedes distritais, postos administrativos, a zonas de produção, ou seja, ligar as zonas de produção aos mercados agrícolas e às infra-estruturas sociais, e isso esta acontecer.
O nosso entrevistado referiu-se ao município de Mocímboa da praia e aos distritos de Quissanga, Muidumbe e Macomia, abandonados em alguns pontos pela população devido aos ataques dos terroristas. ‘’relativamente ao município de Mocímboa da Praia, a vila ficou abandonada depois do Fundo de Estradas ter disponibilizado parte do Fundo e financiado a empreitada.”
Nos distritos de Macomia, Muidumbe e Quissanga, o delegado explicou que devido a situação, os próprios governos distritais acharam melhor intervir nas vias de acesso nas zonas de produção para onde a população se refugiou, uma situação que a fonte explicou tratar-se de uma solução de meio-termo. (fonte: Noticias)

Fundo de Estradas

Av. Mártires de Inhaminga, no 170
Maputo - Moçambique

  • Telefone: (+258) 21 30 55 89
  • Fax: (+258) 21305069
  • Email: info@fe.gov.mz