Portagens circular

Portagens ao serviço das comunidades vizinhas

As praças de portagem que vêm sendo operacionalizadas em diversos pontos do país são também uma fonte de benefícios para as comunidades circundantes e não somente simples infra-estruturas de cobrança de taxas pelo uso de estradas.

Só para citar exemplos mais recentes, nas sete portagens que entraram em funcionamento a 1 de Junho do corrente ano, há já projectos de canalizações de água e/ou de energia eléctrica para as famílias vizinhas.

gua Camuazanchenga

Maquete do sistema de abastecimento de água em Camuazanchenga

Em alguns pontos, o processo está bem avançado, prevendo-se que a provisão arranque em breve e noutros ainda decorrem acertos para o efeito, de acordo com dados colectados junto das Delegações do Fundo de Estradas, FP (FE, FP) em Gaza, Inhambane, Manica e Niassa, onde foram operacionalizadas as novas portagens.

De realçar que estas portagens estão inseridas no Programa Auto Sustentado de Manutenção de Estradas (PROASME), em vigor desde Janeiro de 2021.

Em Chidenguele, província de Gaza, há uma interacção entre o FE, FP, e a comunidade no sentido de se disponibilizar água da portagem para algumas famílias vulneráveis e ainda sem ligações ao operador privado local. Neste momento está-se ainda a equacionar como o processo vai ser.

Na Portagem de Mapinhane, distrito de Vilankulo, na província de Inhambane, o Posto de Transformação de energia instalado no empreendimento vai lançar electricidade ao mercado local.  A ligação de energia ao mercado aguarda apenas pela decisão das autoridades locais, que manifestaram o interesse.  

Os sistema de abastecimento de água das portagens de Camuazanchenga, no distrito de Bárue, em Manica, e o de Congerenge, no Niassa, estão também concebidos para canalizações à algumas famílias próximas.  

Na portagem de Utukulo, a segunda no Niassa, ainda não há nenhuma partilha simplesmente por falta de comunidades nas imediações.  

Estes serviços representam um investimento do FE, FP, para o bem-estar das comunidades circundantes dos postos de portagens. O sistema de Camuazanchenga, por exemplo, está orçado em cerca de três milhões de meticais e incluiu a montagem de painéis solares para geração de energia eléctrica necessária para o seu funcionamento.

Fundo de Estradas

Av. Mártires de Inhaminga, no 170
Maputo - Moçambique

  • Telefone: (+258) 21 30 55 89
  • Fax: (+258) 21305069
  • Email: info@fe.gov.mz
  • Endereço: Av.Mártires de Inhaminga, no 170, Maput o- Moçambique